volvercuriosidades e lazer

Férias: alternativas à praia

Partilhar no:

facebooktwittergooglepluslinkedinmail

A organização do calendário, quer laboral quer escolar, aponta sempre para a mesma altura do ano: o verão é a estação eleita por excelência para uns dias de descanso. Se, para muitos, isto é sinónimo de dias de praia e de bronze invejável, há quem veja numa ida à praia apenas vento, areia por todo o lado e escaldões no final do verão.

Se ir para a praia não é a tua praia, conhece os destinos onde podes viver inesquecíveis experiências sem pôr um pé na areia.

Por cá…

Apesar da pequena dimensão, Portugal é rico em sítios para todos os gostos e atividades para todas as famílias. Se não querem passar fronteiras neste verão, podem ainda assim encontrar alternativas à praia, sem grandes despesas e com uma maior facilidade de gerir roteiros.

A primeira sugestão seria pegarem no mapa, apontarem de forma aleatória, e partirem à descoberta. Mas o espírito aventureiro nem sempre vem ao de cima, por isso tomámos as rédeas do GPS e orientámos alguns pontos de referência. Do litoral ao interior, de norte a sul e do continente às ilhas, há muito para explorar.

… para os animal lovers

Os jardins zoológicos ou parques podem ser um excelente programa, que alia a diversão ao conhecimento das várias espécies. Em Gaia, Lisboa ou Lagos tem Zoos onde encontra não só animais mas também outras atividades para preencher o dia. Se procuram ambientes mais selvagens, um safari em Vila Nova de Sto. André (Setúbal) ou um passeio entre a vida selvagem em Montemor-o-Novo vai fazer as delícias de todos.

… em águas profundas

O nosso país é rico em barragens – mais de 250! – e em atividades e paisagens únicas que as circundam. Em Coimbra, depois de uma visita pela zona universitária e da passagem obrigatória pela Fonte dos Amores, podem remar a águas mais movediças. A barragem de Aguieira, no rio Mondego, proporciona aventuras inesquecíveis aos fãs da canoagem. Para quem prefere ficar nas margens, a própria estrutura da barragem, com três arcos e ladeada por uma paisagem verdejante, já vale o desvio.

Na barragem do Alqueva há também atividades para todos os gostos, queira ou não ir a banhos. Um passeio pela zona circundante, uma viagem de barco ou uma experiência de esqui aquático são só algumas das sugestões de uma comunidade para descobrir e desfrutar. 

2_WiZink GPS: Férias: alternativas à praia

… em comunhão com a natureza

A norte, o Gerês é rico em aventuras para os amantes da natureza, com canoagem, escalada ou, para os menos ousados, uma caminhada. A fauna e a flora daquele local também não desiludem.  Bem perto do Porto há também um trilho que se popularizou nos últimos anos, por bons motivos. Falamos, claro, dos Passadiços do Paiva, com vistas deslumbrantes e um caminho interminável que vos fará sentir no centro da natureza.

… na cidade

Há muito por onde escolher, mas afastamo-nos dos dois centros óbvios (Lisboa e Porto) e apresentamos três sugestões: norte, centro ou sul. Não tem desculpa.

Para quem prefere cidades e passeios mais culturais, Guimarães pode e deve ser o rumo. A cidade que é berço da nação tem a História de Portugal cravada em cada recanto. Rivalidades à parte, num instante podem aumentar o roteiro e conhecer também Braga, que oferece muita história e muita cultura, cristã e pagã.

No centro, Alcobaça merece mais do que uma paragem: merece a estadia sem pressas, o conhecer e explorar cada recanto conduzido apenas pela imaginação. É que há mais do que o Mosteiro de Alcobaça para visitar. Quem por lá passa, destaca as esculturas a cada esquina, com destaque para o Percurso Camoniano – Pedro & Inês, com obras interpretativas de dez escultores da região. E, claro, não podem partir sem provar os doces conventuais e a famosa ginja!

E para quem acha quer aproveitar a paz alentejana, mas procura intercalar com planos culturais, Évora é a cidade que nem sabiam que precisavam. Não podem perder o incontornável Templo Romano de Évora, ícone da região. Depois? Se procuram adrenalina, a capela dos ossos é pouco convencional, mas extremamente interessante. Está situada na igreja de São Francisco, que também merece a visita. Da Sé ao Aqueduto, terão muito que ver, apreciar e fotografar nesta que é considerada a capital alentejana.

Seja qual for o ponto cardeal, o importante é não perderem o foco de aproveitarem ao máximo cada dia de férias e cada momento partilhado.

Por outras paragens

3_WiZink GPS: Férias: alternativas à praia

Dinamarca

São um dos povos mais felizes do mundo e só isso já vale a viagem. Afinal, dizem, a felicidade é contagiante. Mas a Dinamarca tem outros encantos que valem a pena. Começamos, claro, pelo clima. Sendo um país nórdico, as temperaturas são mais amenas do que por cá, mas o sol dá o ar da sua graça.

Para os fãs de contos infantis, a estátua da pequena sereia é ponto obrigatório. Andar de barco pelos canais da capital é também uma forma de apreciar as fachadas coloridas e de desfrutar da brisa e do bom tempo. Há vários museus gratuitos, para quem quer viajar com um orçamento mais baixo.

Islândia

Os meses de verão – entre junho e setembro – podem ser os mais quentes deste país, mas estão mais próximos do inverno português do que de qualquer outra estação. O país, que no inverno tem como ex-líbris as auroras boreais e as paisagens cobertas de neve, esconde encantos que merecem uma visita o ano inteiro.

O tempo na Islândia é tão variável que, num mesmo dia, pode apanhar chuva, vento, sol e, nalguns meses, neve. Por isso, a dica de roupa por camadas é também uma das mais aplicáveis. Num país com longas estradas e montanhas, o melhor é apostar no aluguer de um carro.

A capital Reykjavik merece paragem de um ou dois dias, mas não se perca no urbanismo. Por toda a ilha, há cascatas de cortar a respiração, crateras, e o geyser que deu nome a todos os outros.

Se arrastar a viagem para setembro, pode assistir ao fenómeno do Sol Negro, em que a migração de milhares de aves, ao pôr do sol, cria uma imagem mística e pouco recorrente.

4_WiZink GPS: Férias: alternativas à praia

Itália

Os voos cada vez mais em conta para cidades como Roma ou Milão tornam este país uma escolha recorrente. Mas há mais, muito mais para ver em Itália. Ficando-se pela capital, o roteiro será sobretudo histórico e cultural, com o incontornável Coliseu, a Capela Sistina ou a Praça de São Pedro.

As temperaturas em Itália, durante o verão, são semelhantes às sentidas em Portugal. A vantagem: pode levar uma mala pequena com roupas leves. Depois? O conselho para quem quer fugir do tradicional passa por alugar um carro e partir à descoberta. Um dos roteiros mais conhecidos para se fazer de automóvel é na região de Toscana, onde a gastronomia, o vinho, a arquitetura e a cultura se multiplicam por vistas deslumbrantes.

San Marino

É o país mais antigo do mundo e está no top 10 dos mais pequenos. Circundado por Itália, podem-se aproveitar os voos baratos e fazer uma roadtrip até San Marino, onde as paisagens de cortar a respiração, o aspeto bucólico e a boa gastronomia fazem do país uma boa escapadinha de fim de semana, por exemplo, em casal.

Um dos símbolos do país, as três Torres, só pode ser parcialmente visitado (duas das três), mas diz quem visitou que tem das melhores vistas da Europa. Andar de teleférico e percorrer as ruas estreitas da cidade, visitar o palácio e a catedral, são pontos obrigatórios. Por fim, uma dica: é um dos sítios mais baratos para boas compras!

Patagónia

Se é frio que se quer, é frio que a Patagónia dá. Entre os meses de julho e setembro, esta região da América do Sul, partilhada entre Chile e Argentina, promete neve, boas pistas de esqui, e paisagens que nunca mais se esquecem.

Para viajar pela Patagónia é preciso um bom planeamento de viagem. As viagens transcontinentais tendem a ser mais dispendiosas, e o preço médio aumenta com a proximidade. Depois de marcada, o próximo passo deve ser o aluguer de um carro, já que os transportes são escassos.

Há outras dicas importantes: levar roupa por camadas, já que as caminhadas farão a temperatura corporal aumentar, levar sapatos confortáveis para caminhadas, powerbanks e, para os adeptos do analógico, vários rolos de fotografia. É que cada passo que se dá traz um novo esplendor a uma paisagem que parece não ter fim. Isto para não falar da fauna e flora que estamos habituados a ver apenas na televisão!

Por cá, lá fora, mais longe ou mais perto, estes são só alguns exemplos de um mundo inteiro por explorar. Boas férias e boa viagem!

E tu, és WiZinker?

E tu, és WiZinker?

No GPS Financeiro partilhamos as coordenadas para as melhores decisões financeiras, para tirares o melhor partido da utilização do teu cartão de crédito e desfrutares o mais possível.

Segue-nos em

Facebook YouTube