volvercuriosidades e lazer

A Passagem de Ano lá Fora

Partilhar no:

facebooktwittergooglepluslinkedinmail

Curiosidades do fim de ano no Mundo

Todos diferentes

Como usam calendários diferentes, cristãos, judeus, muçulmanos e budistas celebram o ano novo em datas diferente e com tradições distintas. Vejamos algumas:

Romanos – Os primeiros

Consta que os romanos foram os primeiros a estabelecer um dia específico no calendário para celebrar o ano novo, que começava no primeiro dia de março. Este dia acabou por ser alterado em 153 a.C. para o primeiro dia de janeiro. A data foi mantida no calendário juliano e, posteriormente, no gregoriano.

Espanha – A Nochevieja

Na “noite velha”, comem-se doze uvas ao mesmo tempo que tocam as doze badaladas. Esta tradição remonta a 1909, ano em que houve um grande excedente na produção de uvas. Segundo os historiadores, esta era uma prática comum na burguesia espanhola ainda no século XIX.

Itália – A herança

Do tempo romano ficou em Itália o costume de consumir lentilhas, o prato que traz prosperidade. Na Roma antiga associava-se o prato de lentilhas a um prato de moedas de ouro. Segundo os italianos, uma vez que as lentilhas são pequenas é preciso comer muitas para formar uma porção. E é essa abundância que metaforicamente se multiplica quando comida no último dia do ano.

Dinamarca – Partir pratos

Na Dinamarca, encontrar copos e pratos partidos à entrada de casa no dia do Ano Novo era um sinal de sorte. Por isso, na véspera do Ano Novo, os dinamarqueses costumavam partir pratos e colocá-los na porta da casa dos amigos. Hoje, a tradição já não é o que era.

Grécia – Bebé como símbolo

Os gregos adotaram o bebé como símbolo do ano novo, por volta de 600 a.C. Desfilando com um bebé dentro de um cesto, em homenagem a Dionísio, o deus do vinho, e representando o espírito da fertilidade. Atualmente, no dia 31 de dezembro, as vizinhanças são acordadas pelas crianças que entram nas casas anunciando o nascimento de Cristo ao som da kalandra. Ao prepararem o bolo tradicional, o vasilopita, os padeiros escondem uma moeda dentro dele, simbolizando a fortuna. O anfitrião corta o bolo precisamente à meia-noite e o primeiro pedaço é separado para Jesus, Maria, os donos da casa e depois vai distribuindo pelos restantes membros. A tradição que dá pelo nome pozariko dita que a primeira visita do ano tem de ser alguém alegre, de preferência crianças, pois acreditam que isso traz muita sorte.

Estados Unidos da América – O beijo da meia-noite

O “beijo da meia-noite” dita a tradição na terra do tio Sam. Apesar de não se saber ao certo de onde surgiu este ritual, sabe-se que este costume deve ter a sua origem ligada aos ritos romanos do festival de Saturnalia, que se celebrava numa época muito próxima à atual celebração de fim de ano. De acordo com registos históricos, no final deste festival dedicado à divindade de Saturno, todos se beijavam na boca como forma de celebração.

Chile – Junto dos mortos

Os habitantes de Talca, no Chile, iniciaram, em 1995, a tradição de passar a véspera do ano novo, no cemitério, junto dos familiares mortos. Tudo começou depois de uma família ter invadido o cemitério para ficar próximo do patriarca, morto havia pouco tempo.

China – Para variar

Na China, a festa da passagem do ano começa no final de janeiro ou em fevereiro. Segundo o calendário chinês o início de 2017 inicia-se a 28 de janeiro (pelo nosso calendário ocidental) e será o ano do Galo. Durante as celebrações, realizam-se desfiles e espetáculos pirotécnicos. É tradição oferecem-se envelopes vermelhos, já que esta cor simboliza sorte ou fortuna e pretensamente afasta os espíritos malignos.

Japão – Três dias em festa

No País do Sol Nascente, o Ano Novo é o maior feriado e é comemorado do dia 1 ao dia 3 de janeiro. No Oshougatsu, as famílias reúnem-se para um banquete. É uma data associada aos alimentos, às decorações festivas, aos rituais. Também com uma tradição budista conhecida por Joya no Kane, na qual soam 108 badaladas de um qualquer templo budista do país. Muitos japoneses vão ao templo para assistir à cerimónia do Joya no Kane. O objetivo é desejar o melhor para si e para os seus, tentando afugentar os 108 pecados da alma humana para o ano inteiro.

 

Fontes:

www.chopsticksny.com
www.culturajaponesa.com.br
www.clubotaku.org
cultura-japonesa.blogspot.pt
skdesu.com
Textos, edição e revisão: Cofina Media, SA

E tu, és WiZinker?

E tu, és WiZinker?

No GPS Financeiro partilhamos as coordenadas para as melhores decisões financeiras, para tirares o melhor partido da utilização do teu cartão de crédito e desfrutares o mais possível.

Segue-nos em

Facebook YouTube