Doze por doze: chegou o mês de todos os planos!

Ene 29, 2019

A contagem decrescente começa em doze, as uvas ou passas que acompanham as badaladas são doze, os desejos que se pedem são doze. É o número mágico da passagem de ano, um momento cheio de rituais de celebração.

Podemos chamar-lhe de refreshemocional. Apesar de ser apenas mais um dia a somar ao calendário, o início destes 365 dias por escrever renova a motivação e a confiança, a ambição de mudança e a ascensão a voos mais altos.

É altura de chegar, ver e vencer. Embarca connosco nesta viagem e tira o máximo partido do novo ano com doze resoluções.

Sozinho, a dois, com amigos ou em família, viajar é sempre uma forma de aumentar a bagagem cultural e de criar memórias inesquecíveis.

Um animal de estimação traz uma alegria diferente à casa, bem como a responsabilidade de cuidar dele. Quer seja um cão, um gato, um coelho ou uma tartaruga, todos vão adorar a nova companhia.

Arriscar e testar novas abordagens é necessário, de tempos a tempos, para fugir à rotina. Não só no que diz respeito ao desenvolvimento pessoal, mas também nas ocupações de tempos livres. Experimenta uma atividade radical, muda de modalidade no ginásio ou inscreve-te num curso pós-laboral. Afinal, o saber não ocupa lugar!

Toda a gente tem um restaurante preferido, para uma refeição confortável fora de casa. Este ano, há que dar lugar a novos restaurantes. Comidas típicas de outros países ou restaurantes temáticos geram boas experiências e boas conversas.

Uma vez por mês,aposta num programa cultural.Sozinho ou acompanhado. Vai a um museu, ao teatro, a um concerto ou aposta numa escapadinha por Portugal, com tanta história e costumes por conhecer.

Junta este dia ao calendário de celebrações, para uma vida mais positiva. Podes determinar em segredo ou combinar com amigos/familiares uma data especial. É fácil perceber do que se trata pelo nome: neste dia a palavra “não” deixa de fazer parte do vocabulário. A resposta aos desafios é sempre sim!

Deixar de fumar, fazer uma dieta ou começar um plano semanal de exercício físico fazem parte das listas de resoluções de quase todos no novo ano. O propósito é bom, mas de nada adianta iniciar uma mudança radical se não for para durar. Faz um plano gradual e progressivo de qualquer uma destas resoluções, para que seja possível mantê-las o ano inteiro.

Pode ser uma hora, um dia ou um processo em curso ao longo do ano. É nesta altura que devemos aproveitar para fazer um balanço não só de 2018, mas da vida. Onde estamos, onde pensávamos estar, onde queremos estar daqui a cinco anos. Determina que mudanças podem ser feitas para lá chegar, sem comprometer o presente.

Os conselhos para a poupança ganham nova força no início de mais um ano. O primeiro passo é perceber que percentagem mensal ou anual é possível reservar. Não esquecer: de nada serve ter dinheiro se não for para aproveitar. Aplica as poupanças em viagens ou reserva algum do dinheiro por mês para cultivar a mente (ponto 5).

Determina pequenas alterações a fazer em casa. Um quadro, um candeeiro ou um tapete podem ser o suficiente para um twist. A par das arrumações periódicas, determina mensalmente espaços que queiras reorganizar: roupeiros, estantes, armários.

Se as máquinas existem, é para facilitar tarefas quotidianas. Se algum dos aparelhos eletrónicos ou eletrodomésticos que tens em casa estão a ficar obsoletos, faz uma lista com o que precisas de substituir, qual o budgete quando queres fazer o investimento.

De nada vale determinar resoluções de ano novo se continuarmos com elementos de toxicidade na vida. Talvez a resolução mais importante seja mesmo esta: nas relações sociais, em casa e com a família, é preciso largar as amarras ao que limita a felicidade. O espírito negativo não tem lugar em 2019!

Textos, Edição e Revisão: Cofina Media, S.A | Imagens: Cofina Media, GettyImages e iStock Photos