volverponto de vista

Desconfinamento: dicas para não perder a cabeça no “novo normal”

Partilhar no:

facebooktwittergooglepluslinkedinmail

Depois de quase dois meses com o país a funcionar apenas em “serviços mínimos”, começamos lentamente a voltar às rotinas e aos compromissos. Mas com novas regras, novas recomendações e, sobretudo, novas preocupações. O desconfinamento traz consigo o uso de máscaras, a etiqueta respiratória, as distâncias sociais. Se, por um lado, se torna imperativo recomeçar, por outro as mudanças causam, como qualquer desconhecido, algum stress. Planear e confiar no processo são pensamentos-chave para não perder a cabeça, mas há mais.

Novos essenciais

Quando saímos de casa, há sempre uma lista de coisas que não podem faltar para um dia funcional: telemóvel, chaves, óculos de sol, agenda e caneta são os mais comuns na lista… ou eram. A partir de agora, deves introduzir a máscara de proteção social e o gel desinfetante na lista. Primeiro, porque a máscara é obrigatória em espaços públicos fechados e, muito provavelmente, também o é no teu local de trabalho. Depois, porque mesmo que não estejas num sítio onde é obrigatória, se todos usarmos em locais mais fechados ou onde circulam mais pessoas, juntamente com as outras recomendações, contribuímos para a nossa proteção e para proteger o próximo. É uma responsabilidade de todos!

Conciliar e planear

Os horários de entrada e de saída do trabalho e da escola/ATL podem causar algum pânico por serem transversais a muitas pessoas, o que implica, logicamente, um pequeno aglomerado. Nesta nova fase, o mais fácil, sobretudo se a utilização de transportes públicos for imperativa, é tentar negociar com os recursos humanos da empresa um horário flexível. Na escola/ATL, os horários estarão feitos de forma que não haja grande aglomeração, para que as crianças e os jovens estejam o mais seguros possível. É normal que haja receio também pelos mais novos, mas também que não se passe demasiado stress, uma vez que apenas estão a ter as aulas essenciais. Com as atividades extra-curriculares e mais tempos livres a começar, poderá haver alguma preocupação acrescida. Antes de inscreveres os mais novos em qualquer atividade, fala com as entidades responsáveis para esclarecer quais as medidas de prevenção que tomaram e o quão seguro te sentes.

É importante, numa fase em que os jovens têm mais autonomia, relembrar-lhes da responsabilidade que vem com a liberdade, sobretudo numa altura em que o contágio e a transmissão dos mais novos tem aumentado. Nunca é demais lembrar-lhes as regras bases para este novo normal: manter o distanciamento social, usar máscara e lavar frequentemente as mãos. Para as mais diversas atividades, se as distâncias forem curtas os jovens podem ir a pé ou de bicicleta, para libertarem energias e evitarem sítios com muitas pessoas! Este conselho é também válido para os adultos, que podem aproveitar para fazer algum exercício.

Refeições sem multidões

As pausas para o almoço ou o lanche eram não só uma forma de escape ao stress de um dia de trabalho, mas também uma boa forma de convívio social e de conhecer as pessoas com quem partilhas a maior parte do dia. Nesta nova fase, ainda que muitas equipas estejam a trabalhar desfasadas, este convívio pode ser adaptado segundo as novas regras! Preparar refeições que não precisem de ser aquecidas é uma boa opção nesta fase. Depois, é só escolherem um jardim perto do trabalho e comer ao ar livre! É também uma forma de apanhar algum ar puro e de não se estar muitas horas seguidas fechado num escritório.

Espaços públicos fechados

Os espaços fechados são, por norma, aqueles em que passámos a estar mais atentos e com mais receio de frequentar. Numa fase em que o comércio e os serviços começam a abrir, o melhor é encontrares o equilíbrio entre frequentar estes espaços e continuar a utilizar os canais alternativos digitais. Ninguém deve viver exclusivamente online, até para bem da sanidade mental, mas há assuntos que ficam resolvidos em poucos cliques! Mas, claro, esta é também uma altura crucial para apoiar o comércio e alavancar a economia. Nas lojas e restaurantes, tenta escolher horários de menor afluência e respeitar o teu espaço e o dos outros – o que, na verdade, já deveríamos fazer antes! Tenta abstrair-te do facto de andarmos, agora, todos de máscara e pensa que as lojas abriram sob fortes medidas de segurança e que quem está do outro lado está a tomar todas as precauções no espaço. Ainda assim, se puderes evita os provadores e, claro, paga sempre com cartão! É mais fácil de desinfetar do que o dinheiro e garantes que apenas passa pelas tuas mãos.

O merecido lugar ao sol

Com a chegada do verão, chegam também as férias e o desejo de dias deitado apenas a apanhar sol. Não podem faltar os clássicos, como a mala de viagem com roupa para um mês, a família numerosa que acampa ao nosso lado na praia e claro, o grito que nos faz a todos mais felizes: “Olhááá bola de Berliiim!” Este ano, depois de muitos impasses e de um verão quase cancelado, as boas notícias chegaram. As praias podem ser frequentadas, mas com cuidados redobrados e com lotações máximas. O senhor das bolas de Berlim pode continuar a vender, mas de máscara. E todos podemos ganhar a cor que tanto desejamos. Não há motivo para stress na praia, mais do que noutro sítio qualquer. Respeitar as distâncias entre grupos e entre pessoas é o mais importante nestas idas à praia. Nos espaços como os WC públicos, o cuidado deve ser reforçado ao tocar nas portas e torneiras – sempre com máscara e desinfetante por perto! E, claro, antes de ires para a praia, consulta a app que mostra como está a afluência.

O mais importante neste novo normal é que o encares como isso mesmo: um regresso à normalidade com algumas diferenças, em vez de um novo mundo. Encara as novas rotinas com calma e não te deixes ser pressionado a dar um passo maior do que aquele que acreditas conseguir. Leva o teu tempo e não tarda nada olharás para o “novo” como … normal.

Textos, Edição e Revisão: Cofina Media, S.A | Imagens: Cofina Media, GettyImages e iStock Photos

E tu, és WiZinker?

E tu, és WiZinker?

No GPS Financeiro partilhamos as coordenadas para as melhores decisões financeiras, para tirares o melhor partido da utilização do teu cartão de crédito e desfrutares o mais possível.

Segue-nos em

Facebook YouTube