volverponto de vista

Comida refrescante para dias quentes

Partilhar no:

facebooktwittergooglepluslinkedinmail

Os meses quentes (e as férias) pedem snacks leves e cheios de sabor, que possam ser levados para os mais variados planos. As comidas quentes dão lugar a refeições mais leves, que saciam a fome mas também a necessidade de o corpo se hidratar e de se refrescar. Em qualquer lugar e a qualquer hora do dia, há alternativas nutritivas e saborosas para toda a família. Nesta estação, a fruta e os legumes são os melhores aliados!

Os indispensáveis  

Nunca é demais lembrar: no verão, a hidratação é ainda mais importante. O calor faz com que o corpo perca mais água e a reposição é essencial para o bem-estar. O ideal é não chegar ao ponto em que se sente sede para se beber água, e ir ingerindo, pelo menos, um litro e meio ao longo do dia.

Para quando não apetece “apenas” água, há alternativas mais saborosas e que ajudam na hidratação. Os batidos de fruta, aos quais se pode até juntar gelo, são uma solução fácil de preparar e de levar e são o “dois em um” perfeito, uma vez que também saciam a fome. Há uma infinidade de possibilidades: banana, pêssego, manga, frutos vermelhos ou qualquer outra fruta, com uma porção de leite, muito gelo e já está! Uma bebida para levar para todo o lado, que agrada a miúdos e graúdos.

Comer fruta entre as refeições é também uma excelente forma de ajudar na hidratação e de saciar a fome sem se acrescentarem muitas calorias! No topo da lista estão os frutos típicos do verão, como a melancia, a meloa e o melão, ricos em água, bem como o abacaxi, a manga ou o maracujá!

Para completar o cardápio, uma sopa fria cai sempre bem, para comer em casa ou para levar! São ótimas aliadas para quem quer manter a forma e não consegue encontrar opções saudáveis fora de casa. O famoso gaspacho é uma receita que nunca falha em satisfazer, mas há também outras versões desta sopa fria com cereja, melancia ou milho.

Dica: de norte a sul do país, há quintas e produtores que criam cabazes de fruta ou de legumes e que podem ser um bom investimento no verão. As vantagens passam pela qualidade dos produtos, frescos e sem aditivos, pelo preço, e pela comodidade de se ter, com a cadência desejada, um cabaz à porta!

Na zona da Grande Lisboa, vale a pena conhecer o projeto SEMEAR, com cabazes generosos que variam todas as semanas, aos quais ainda se podem juntar iguarias como vinho, enchidos, biscoitos ou doces. O projeto da Associação BIPP prevê um negócio social inclusivo, com o objetivo de formar, empregar e integrar socioprofissionalmente jovens e adultos com dificuldade intelectual e de desenvolvimento, através da produção hortícola biológica.

Verão rima com… Gelados!

São a sobremesa perfeita no fim de qualquer refeição, o lanche que melhor casa com uma tarde na esplanada e o acompanhamento para as noites mais quentes. Verão sem gelados é possível, claro, mas não tem o mesmo sabor. De bola, de cone ou de pauzinho, em casa ou numa geladaria, pautam os dias e criam memórias em quem os saboreia.

Comer um gelado (ou vários…) não tem de ser um problema, nem para as calorias nem para a carteira! Os gelados caseiros são muito fáceis de fazer e, o melhor de tudo, são literalmente escolhidos a dedo! Mais ou menos doces, com mistura de fruta ou apenas um ingrediente, com água ou leite, de chocolate ou de manteiga de amendoim… Não há como falhar. Esta é uma atividade que pode também servir para entreter os mais novos e para os ensinar a fazer escolhas mais saudáveis, mas igualmente nutritivas.

Dica: para os famosos gelados de pauzinho, um recipiente com o tamanho desejado, de vidro ou de plástico, pode substituir as formas. Para que o pauzinho aguente no centro da forma, basta usar uma mola da roupa para o segurar no copo!

Claro que um gelado sabe sempre melhor quando é saboreado numa geladaria profissional, com misturas improváveis e uma arte quase secreta. De norte a sul, as geladarias são agora presença assídua nas ruas mais movimentadas, fazendo-nos apreciar cada cidade de um modo mais intenso e mais saboroso.

A norte

Cada cidade tem os seus segredos e, temos a certeza, há bons gelados em todas elas. Mas há segredos menos bem guardados (e ainda bem!) e a Spirito Cupcakes&Coffee há muito que deixou de ser uma pequena geladaria escondida no centro de Braga. Os sabores originais, como caipirinha, cerveja, ou alguns dos mais apetecíveis chocolates, fazem as delícias de por quem lá passa. Além de gelados, os cupcakes são também imagem de marca. Mais vale comprar alguns para o caminho…

Rumo à Invicta, a oferta no ramo da geladaria multiplica-se. Há muitas e muito boas geladarias no Porto, mas por agora destacamos a Gelataria Portuense por um simples motivo: aqui, os clássicos e os gelados de estação podem conviver harmoniosamente no palato de quem os escolher, num menu de degustação digno de restaurante!

No Centro

Do interior de Portugal, mais precisamente da Guarda, surge a geladaria que merece qualquer desvio. Na Martucci’s Gelato, cada copo é uma obra de arte de sabor e visual, com um cardápio para todos os gostos e que deixará satisfeitos mesmo os mais gulosos!

Seguimos mapa abaixo, até à cidade dos estudantes, para uma geladaria que já mudou de sítio e de nome, mas que nunca se esqueceu da herança e da história. A Pinguim migrou de Lisboa para Coimbra e não lhe falta o saudosismo na máquina de gelados antiga, na montra, nas fotografias a preto e branco e na receita 100% artesanal que já vai na quarta geração.

A sul

Chegados à capital, é natural que as sete colinas abram o apetite para um bom gelado. Aqui o problema não é encontrar uma geladaria, mas sim escolher só uma opção! Há várias marcas internacionais que fazem sucesso por Lisboa mas, por primar pela originalidade, vamos recomendar-te a Hey Mate. Aqui, saborear um gelado faz-se em forma de rolinho! Com sabores que variam consoante a estação, dos mais doces aos mais frutados, mas sempre em rolinhos que poderás ver fazer com espátula. Prepara o telemóvel para a confeção, é superinstagramável!

No extremo mais a sul de Portugal, a Pop Shop é um encanto não só para o estômago, como para os olhos! A geladaria parece saída de um filme de animação, o que por si só já é apelativo, mas não se fica por aqui. Com opções em copo, em cone, ou em gelados de pauzinho, os miúdos vão ficar deliciados com tanta escolha. Para os adultos, ainda há mais surpresas: alguns dos sabores da geladaria incluem ingredientes com álcool, como o mojito!

Textos, Edição e Revisão: Cofina Media, S.A | Imagens: Cofina Media, GettyImages e iStock Photos

E tu, és WiZinker?

E tu, és WiZinker?

No GPS Financeiro partilhamos as coordenadas para as melhores decisões financeiras, para tirares o melhor partido da utilização do teu cartão de crédito e desfrutares o mais possível.

Segue-nos em

Facebook YouTube